Produtividade e RH: como a gestão adequada pode melhorar o desempenho da equipe?

Produtividade e RH: como a gestão adequada pode melhorar o desempenho da equipe?

Considerando a estreita relação entre performance (seja ela individual ou coletiva) e resultados globais, é inevitável que os gestores se dediquem às questões de produtividade, buscando maximizar os retornos operacionais. Para isso, o RH, enquanto departamento estratégico de gestão, reforça seu poder fundamental na formação e no direcionamento de times mais enxutos, engajados e produtivos.

Neste contexto volátil, os líderes modernos têm consciência acerca do dever urgente de implementar táticas eficientes na gestão de pessoas. Não basta, porém, criar programas internos que valorizem as métricas, negligenciando um planejamento mais amplo e coeso. É preciso, em vez disso, conhecer o retrato corporativo em detalhes, munindo-se de informações que possibilitem a construção de uma base sólida para que projetos de RH e otimização — de recursos, de processos e de resultados, por exemplo — sejam viáveis e aderentes. E, nisso, a tecnologia de gestão com certeza pode ajudar.

A questão da produtividade e a missão do RH: como alavancar o desempenho da equipe?

A missão de potencializar o desempenho do time é, sem dúvida, uma parte essencial da gestão de pessoas. Ao contar com profissionais focados em um objetivo comum, bem como ao estimular o senso de entrega e ao dividir a responsabilidade pelos resultados atingidos, a empresa tende a registrar um crescimento maior — além de mais perene e sustentável.

Cabe ao RH, enquanto departamento estratégico, desenvolver táticas eficientes para incutir no time a postura produtiva. É preciso apelar para dados concretos tanto quanto para sentimentos verdadeiros. Para isso, algumas dicas são valiosas e, ainda que não convencionais, demonstram mudanças significativas assim que aplicadas..

 

1. Compartilhe informações

O valor do pertencimento já foi recorrentemente atestado por potências corporativas. Hoje, é importante que o colaborador entenda que seu trabalho influencia diretamente nos resultados da empresa, em uma convergência inequívoca do individual para o coletivo.

Com o objetivo de maximizar a ressonância de uma mensagem integradora, o RH pode lançar mão de uma tática bastante simples, mas com alto poder de mobilização: o compartilhamento de informações. Ao esclarecer quais foram os retornos obtidos, dividindo a responsabilidade com a equipe, é provável que os indicadores ganhem tangibilidade e tenham mais aderência à rotina dos funcionários.


2. Crie metas com embasamento

Diretamente ligada ao aspecto anterior está, também, a preocupação com a escalada operacional. Afinal, informações são poderosas e dizem muito, mas precisam estar atreladas a projetos concretos para que sejam exploradas em seu máximo potencial. Por isso, os dados internos, além de compartilhados, devem ser empregados na construção de metas transparentes e motivadoras — nem fáceis, nem impossíveis.

Quando a equipe se integra aos anseios da organização, enxergando seu papel no desenvolvimento da companhia, é mais fácil propagar objetivos comuns. Neste âmbito, o RH deve assegurar a relevância de suas métricas e a confiabilidade de seus indicadores, reunindo o time em torno de um desafio que é de todos.

É essencial frisar, ainda, que a frequência é um atributo importante ao sucesso da gestão de pessoas. Certifique-se de criar periodicidade na divulgação de informações e na atualização de métricas, reiterando o valor da participação da equipe.

 

3. Alinhe a gestão de tarefas à gestão de equipes

A dificuldade em enxergar a relevância das pequenas conquistas para o volume da meta organizacional é, por vezes, um dos principais entraves aos resultados de excelência. É justamente por isso que a gestão de pessoas precisa estar diretamente associada à gestão efetiva de tarefas — e  à visualização rápida, geral e cristalina do andamento delas.

Para maximizar o envolvimento do time e garantir uma postura proativa, é válido investir na atualização constante dos principais indicadores de performance. Gráficos automatizados, incorporados ao sistema que integra todos os departamentos da companhia, são ferramentas poderosas para transmitir o andamento da operação de forma simples e direta, por exemplo.

 

4. Monitore e proponha soluções

Fica a cargo do RH, como uma de suas atribuições para acelerar o desempenho dos profissionais, a responsabilidade de analisar indicadores, identificar possíveis gargalos e propor soluções para corrigi-los o mais breve possível.

Métricas como taxa de absenteísmo e taxa de turnover, por exemplo, são bons nortes para entender o panorama da empresa sob a ótica dos funcionários: se os números forem altos, é possível que a satisfação esteja abalada. Ações urgentes para amenizar o problema, entendendo as causas e endereçando os reparos, são necessárias ao desenvolvimento orgânico e sustentável do negócio.

 

A tecnologia de gestão: como aprimorar processos, indicadores e resultados?

Em todos os aspectos mencionados — do compartilhamento de dados à reação proativa —, a tecnologia reclama seu papel crucial. Seja para agilizar a extração de informações pertinentes, seja para nortear decisões estratégicas sobre gestão e performance, os recursos de gestão despontam como ferramentas indispensáveis às empresas orientadas a resultados.

O ERP, que centraliza informações e garante a integração de todos os departamentos da empresa, é certeiro para alinhar atividades operacionais e estratégicas, influenciando o desempenho da equipe ao longo da rotina. Aos gestores — de RH e de outras áreas — o software representa a oportunidade de analisar criteriosa e detalhadamente os números operacionais, traçando um panorama realista e viabilizando a construção de um plano eficiente de ação.

A mensagem final, portanto, é bastante clara: produtividade e RH andam juntos, mas só são potencializados a partir de um reforço tecnológico: o ERP. Para desenvolver o time e priorizar o desempenho global da companhia, a gestão de pessoas precisa agregar processos mais automáticos, enxutos e coerentes. Invista!

O Areco ERP promove, estimula e viabiliza decisões mais transparentes e assertivas. Com o apoio de uma operação enxuta e a segurança de uma estratégia consolidada, a missão de otimizar a produtividade do time deixa de ser um desafio intransponível e se torna um objetivo bastante tangível.

 

BÔNUS

Os recursos humanos são, sem dúvida, um dos insumos mais importantes às organizações competitivas. Para administrá-los de forma eficiente, o Areco ERP disponibiliza uma série de ferramentas diferenciadas.

No módulo, também é possível, por exemplo:

  • Arquivar a documentação de feedbacks, favorecendo o rápido acesso às ações de desenvolvimento propostas para o colaborador;
  • Monitorar e evolução de carreira do profissional, registrando datas e promoções de forma pormenorizada;
  • Extrair relatórios completos, com filtros personalizados, para entender tendências de perfil ou indicadores de absenteísmo.

O Areco ERP é a tecnologia ideal para potencializar rotinas internas e externas de RH: ao mesmo tempo em que os gestores desfrutam de pleno domínio sobre as informações de seu quadro de funcionários, as equipes de recursos humanos desempenham rotinas operacionais, principalmente as legais, de forma mais rápida e segura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *