Os 3 principais desafios das empresas de Atacado

Os 3 principais desafios das empresas de Atacado

Em 2015, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou, em relatório oficial, que a receita total do segmento de Atacado foi de R$ 1.109 bilhões. Muito embora haja, na atualidade, certa incerteza econômica — com registro de quedas nos números de faturamento do Varejo, por exemplo —, os gestores atacadistas precisam estar dispostos a enfrentar os desafios do setor, liderando e efetivando as significativas mudanças que vêm afetando (e, em muitos aspectos, mesmo remodelando) o fluxo operacional ramo.

Para que se mantenham competitivas e prósperas, portanto, as empresas de Atacado devem manter uma resoluta atenção no cenário econômico e nas tendências de consumo.

No esforço para aumentar a produtividade, reduzir custos e expandir mercados, é importante que os gestores atacadistas fiquem de olho nos principais desafios que se delineiam no horizonte mercadológico:

1. Gestão efetiva de estoques

A gestão de estoques é um dos aspectos mais nevrálgicos da operação atacadista. Para garantir a performance do negócio, é imprescindível que haja o correto gerenciamento de armazenagem e endereçamento, otimizando o espaço disponível e minimizando a incidência de erros e/ou perdas na separação de produtos — segundo sua categoria ou “família”.

 

VEJA TAMBÉM | Os 4 principais erros da gestão de estoques

 

Com o objetivo de conferir mais agilidade aos processos de estoque, potencializando a gestão dos itens armazenados, é interessante aplicar tecnologias eficientes ao manejo rotineiro da produção. A localização integrada de itens, por exemplo, está inserida em uma aderente rotina de WMS (Warehouse Management System) e facilita o fluxo de escoamento de produtos.

2. Controle de distribuição em unidades interdependentes

O cotidiano operacional das empresas de Atacado compreende, dentre uma série de atividades de sustentação, o gerenciamento da distribuição em diferentes unidades de negócio. O intercâmbio produtivo entre vários depósitos e filiais é recorrente e, para garantir conformidade de processos, deve ser monitorado de maneira ativa e constante.

Para facilitar o controle assertivo da distribuição, portanto, é importante contar com uma solução que seja capaz de integrar e automatizar, sem complicação ou burocracias, todo o processo de compras e de escoamento interdependente, centralizando o processo e fornecendo indicadores críveis das operações programadas.

3. Fortalecimento de equipe de vendas

O processo comercial das empresas atacadistas está geralmente associado à manutenção de uma equipe de vendedores externos. Para assegurar a efetividade do trabalho de representação, maximizando os resultados (individuais e coletivos) e alavancando o faturamento do negócio, é fundamental que haja suporte às vendas B2B em campo.

De forma a simplificar a rotina externa, é importante disponibilizar aos vendedores recursos capazes, por exemplo, de gerenciar o cadastro de clientes e de sincronizar dados automaticamente, checando em tempo real a disponibilidade dos itens e iniciando o faturamento do pedido ainda in loco. Aos gestores, a capacidade de parametrizar regras comerciais para política de vendas (restrições, descontos, promoções e comissões) faz toda a diferença na hora de gerenciar a equipe externa.

 

SAIBA MAIS | Alta performance às suas vendas externas: conheça o Mob$ales.

 

 Já passou da hora de investir na otimização das operações da sua empresa atacadista, certo?

Para conhecer como contribuímos para alavancar os resultados no segmento de Atacado, assista ao depoimento concedido por Álvaro Botelho, Diretor Executivo da Rainha Nutracêuticos.

 

alvaro-rainha-nutraceuticos

Clique aqui para assistir na íntegra.

Para saber como podemos ajudá-lo,

FALE COM UM CONSULTOR!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *