Curva ABC na gestão de estoques: entenda o conceito

Curva ABC na gestão de estoques: entenda o conceito

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Se houve um tempo que os estoques eram tratados com certa displicência — sendo até mesmo encarados como um capital congelado, ao invés de um valioso reduto de investimentos —, a realidade do mercado contemporâneo é bem diferente.

Nas empresas modernas, os líderes da administração há algum tempo já estão convictos de que a gestão de estoques é uma atividade vastamente estratégica, cuja excelência na execução pode determinar a perenidade da operação e a lucratividade do negócio.

VEJA TAMBÉM | (Infográfico) Os 4 principais erros da gestão de estoques

Neste contexto, a busca por ferramentas e mecanismos capazes de potencializar o controle das atividades de armazenamento, impulsionando ganhos ao minimizando prejuízos, endossa o fortalecimento das metodologias e dos indicadores referentes às práticas mais eficazes de gestão — é o caso, por exemplo, da Curva ABC.

O que é Curva ABC?

Conceitualmente, a Curva ABC descreve um método de classificação de informações, segmentando itens de acordo com sua relevância ou impacto no portfólio. No estoque, pode ser usada para qualificar matérias-primas e produtos acabados.

De acordo com a definição da metodologia, existem três categorias de classificação:

  • Classe A: produtos de alto valor (consumo ou demanda) e que correspondem a 80% das vendas totais;
  • Classe B: produtos de valor médio (consumo ou demanda) e que respondem por 15% do faturamento;
  • Classe C: produtos de baixo valor (consumo ou demanda) e que são responsáveis por 5% das transações de venda.

Por que a Curva ABC é um bom indicador?

Para categorizar o estoque, distinguindo com clareza quais são os itens mais importantes à empresa, um dos métodos mais utilizados é a curva ABC. Trata-se, em suma, de uma análise matemática em que são examinados alguns dados estruturados, a fim de reunir informações a respeito da lucratividade individual do mix de produtos.

Por isso, a extração de relatórios com recortes personalizados (faturamento, lucratividade, fornecedor, etc.), por exemplo, permite que o gestor monitore os dados estratégicos do estoque e tome decisões com segurança, otimizando seus investimentos.

Sendo assim, não seria exagerado afirmar que a Curva ABC é um método bastante pertinente às empresas que precisam gerenciar seus estoques com a missão de otimizar os recursos investidos. Neste aspecto, o ideal é automatizar a operação e simplificar os processos, agregando mais segurança ao manejo de dados e garantindo mais credibilidade às análises estratégicas.

 

Na Valinhos Home Care, a área de estoques foi o principal departamento positivamente impactado pela implantação do Areco ERP. O sistema facilitou operações como processos de importação, mapa de compras e ressuprimento automático.

Assista ao depoimento e veja, na íntegra, o que dizem os gestores da empresa:

Blog  Curva ABC na gestão de estoques: entenda o conceito

 

Deseja melhorar a gestão do seu estoque e impulsionar os resultados do seu negócio? Fale com um consultor!

 

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *