A automatização de processos em 3 passos

A automatização de processos em 3 passos

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Uma das maiores preocupações dos gestores contemporâneos é, sem dúvida, a otimização de processos. No dicionário, o verbo otimizar diz respeito à iniciativa de «tornar ótimo» e de «determinar o valor ótimo de uma grandeza». Na prática, a busca pela otimização evidencia a preocupação com o presente e também com o futuro operacional: ao mesmo tempo em que é necessário garantir a saúde do negócio, aplicando recursos disponíveis de modo íntegro e enérgico, também é preciso construir uma base sólida de crescimento, garantindo a perenidade da organização nos anos vindouros.

Neste contexto, é natural (e até mesmo indispensável) que as lideranças corporativas se voltem a mecanismos capazes de alavancar rotinas e maximizar resultados. A automatização de processos, enquanto ferramenta para reduzir custos e potencializar desempenhos é, de fato, um aparato valioso ao desenvolvimento da empresa.

No intuito de promover uma operação otimizada — do início ao fim da cadeia, agregando valor e agilidade a todas as etapas produtivas —, algumas decisões simples, ainda que de impactos profundos, contribuem para arquitetar um panorama favorável à eficiência interna.

1. Conheça e controle seus processos de ponta a ponta

O domínio operacional é fundamental à sobrevivência no mercado. Gestores que desconhecem os padrões de funcionamento de seus procedimentos — ignorando eventuais gargalos tanto quanto possíveis oportunidades de melhoria — perdem chances valiosas de otimizar operações, de minimizar perdas e, claro, de alargar margens.

Para fazer frente a uma concorrência cada vez mais acirrada, o controle de processos é indispensável. Por «controlar», depreende-se a iniciativa de formatar padrões de excelência, implantá-los com eficácia e monitorá-los recorrentemente, avaliando indicadores que pontuem a saúde da operação.

Se, por exemplo, uma métrica importante — tais como materiais produzidos em determinado tempo ou produtividade por hora trabalhada — esteja negativa, a ação é urgente: é preciso entender o desvio e corrigi-lo de imediato. Lembre-se de que qualquer desvio pode ser prejudicial aos resultados corporativos no curto, no médio e no longo prazo.


2. Padronize (e sempre que possível, elimine) etapas burocráticas

Tarefas repetitivas e excessivamente manuais não são apenas maçantes e desmotivadoras, mas também passíveis de erros perigosos. Quando o processo depende, em larga medida, da interferência humana, é comum haver equívocos que impactem negativamente na performance do negócio.

De modo a evitar transtornos e prejuízos, convém padronizar rotinas e burocracias. Sempre que possível, a automatização de tarefas sugere um ganho expressivo em produtividade e em estratégia, uma vez que os profissionais se desprendem de processos repetitivos para se voltar, de fato, ao que realmente agrega valor à organização.

Considere, por exemplo, a emissão de contratos ainda no processo de venda. A personalização do documento, bem como as pendências de envio e acompanhamento, podem ser bastante morosas e demoradas — roubando um tempo precioso de colaboradores estratégicos. Ao padronizar o processo, sistemas de gestão são capazes de automatizar ao máximo as tarefas rotineiras, maximizando a performance da equipe.


3. Monitore os indicadores e agilize respostas

Os indicadores de performance (ou KPIs) são recursos essenciais à produtividade e à competitividade das empresas modernas. Cabe aos líderes corporativos, em sua missão de nortear operações e estratégias, o compromisso de estabelecer métricas consistentes e de acompanhá-las com transparência e regularidade.

Se o objetivo é automatizar processos, vale reforçar a relevância dos KPIs: o controle de resultados impede que rotinas improdutivas (ou mesmo nocivas) sejam mantidas e possam comprometer a saúde do negócio. Quando o gestor se aproxima e se apropria dos indicadores operacionais, não ganha apenas escala; é, por sua vez, também imbuído de mais segurança e autonomia para tomar decisões convenientes às metas da empresa.

Neste contexto, é oportuno e apropriado que as lideranças se voltem aos dados internos e, a partir deles, construam panoramas que sustentem decisões otimizadas. Afinal, somente ao maximizar a qualidade das tarefas cotidianas, mantendo-as sob estrito controle, é possível alcançar retornos mais expressivos e perenes.

 

O Areco ERP na automatização de processos

A tecnologia do Areco ERP é robusta, transparente e eficaz. Há mais de 30 anos, o sistema endossa o crescimento de empresa e pessoas, favorecendo a competitividade e maximizando os resultados nos mais diversos segmentos de mercado — da indústria alimentícia ao PDV, passando pela área química e de ferramentaria.

Ainda que modular, o Areco ERP confere total integração do workflow, assegurando a centralização de informações e o fácil acesso gerencial aos insights da operação. Ao respeitar a interdependência dos departamentos sem, no entanto, negligenciar a importância estratégica de visualizá-los como organismos complementares, o software empodera líderes e os mune de informações coesas, imprescindíveis à tomada assertiva de decisões.

De forma a fortalecer insights e posturas, o Areco ERP conta com mais de 2 mil relatórios imediatamente disponíveis e, por meio do Areco Manager — instrumento gerencial exclusivo acoplado ao ERP sem qualquer custo adicional —, confere ainda mais autonomia aos gestores, estimulando-os a tomar a dianteira de seu negócio a partir da moldagem de novos recursos, telas e dashboards totalmente aderentes à dinâmica dos processos e das análises internas.

Na prática, ao eliminar o retrabalho, catapultar performances e otimizar os recursos corporativos, o Areco ERP desponta como a ferramenta ideal para automatizar rotinas. O sistema é altamente eficaz na padronização de procedimentos, na supressão de burocracias e no acompanhamento de KPIs, corroborando uma estratégia focada em desenvolvimento, liderança e lucratividade.

Para entender como podemos ajudá-lo a alavancar o cotidiano (e os resultados) operacional da sua empresa, não hesite:

Fale com um consultor!
(19) 3849-4355
contato@areco.com.br

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *