Como emitir notas fiscais em 4 passos simples

Como emitir notas fiscais em 4 passos simples

Se você é gestor financeiro ou proprietário de uma empresa, é seu dever emitir notas fiscais, elas são de suma importância para a tributação correta e legal dos impostos em sua empresa.

Mas se você é novo na área e ainda não sabe fazer isso, fique tranquilo! Elaboramos este artigo exclusivo e te ensinaremos como emitir notas fiscais em 4 passos simples. Mas, antes precisamos ter algumas noções básicas sobre notas fiscais.

Então, boa leitura!

 


Tempo de leitura: 10 minutos


 

O que é uma nota fiscal? Para que serve?

Consiste em um documento fiscal que comprova a venda ou prestação de serviço de uma empresa para pessoa física ou jurídica.

Ela serve como recibo e comprovante de compra caso o consumidor requisite troca ou reparação do item vendido. Em caso de algum problema com a empresa emitente o consumidor consegue recorrer à justiça utilizando a nota fiscal como prova.

Em resumo a nota fiscal faz com que as empresas tenham um controle de entrada e saída, verifiquem os impostos pagos, os valores pagos pelos clientes, lucros, entre outros dados. Também facilita a vida da empresa caso ela precise ser analisada ou auditada por terceiros.

 

Eu preciso emitir notas fiscais?

Se você tem ou trabalha no setor fiscal de uma empresa totalmente regularizada com CNPJ, alvará, etc… a resposta é sim!

A não emissão de nota fiscal é ilegal e considerada sonegação, pois ela documenta a transação com o objetivo de recolhimento de impostos. Se algum estabelecimento não entregar a Nota Fiscal após a compra, o consumidor deve exigi-la.

Além disso, a Nota Fiscal é um comprovante comercial que gera confiança e credibilidade entre o comerciante e o cliente.

 

Quais são os tipos de notas fiscais?

 

  • Nota Fiscal de Produto Eletrônica (NF-e): nota fiscal que deve ser emitida na venda de produtos físicos.
  • Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): nota fiscal que deve ser emitida na vende de prestação de serviços.
  • Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e): nota fiscal que deve ser emitida no varejo para o consumidor final.
  • Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e): nota fiscal que deve ser emitida quando há prestação de serviço de transporte.
  • Manifesto de Documentos Fiscais Eletrônicos (MDF-e): nota fiscal que deve ser emitida para movimentações de cargas, porém, no transporte interestadual (entre dois ou mais estados).
  • Nota Fiscal Complementar: nota fiscal que deve ser emitida para corrigir quantidade de mercadoria ou valor de imposto inferior ao correto.
  • Nota Fiscal Denegada: nota fiscal que deve ser emitida no momento em que existem irregularidades fiscais de uma das partes envolvidas na transação.
  • Nota Fiscal de Devolução: nota fiscal que deve ser emitida para anular operações de compra e de venda que não foram concretizadas.
  • Nota Fiscal de Exportação: nota fiscal que deve ser emitida para clientes que estão no exterior.
  • Nota Fiscal de Remessa: nota fiscal que deve ser emitida quando um empreendedor envia um bem em que já exista uma operação fiscal registrada.

 

Bom, agora que já aprendemos um pouquinho mais sobre notas fiscais e a sua importância, confira o infográfico abaixo com passos simples para emissão de notas fiscais:

 

Blog  Como emitir notas fiscais em 4 passos simples

 

Software para emissão de notas fiscais

Ficou na dúvida com relação ao software? Fique tranquilo para isso o SEBRAE disponibiliza gratuitamente um software enxuto somente para emissão de notas fiscais.

Para fazer o download clique aqui.

Mas atenção! Se a sua empresa está em crescimento e você quer que perpetue, então você deve estar pensando em aderir a esses pontos:

  • Redução de custos;
  • Otimização da produtividade;
  • Redução do prazo de entrega de produtos e serviços;
  • Eficiência nos processos de suprimentos;
  • Melhoria da gestão tributária;
  • Segurança da informação;
  • Melhoria na competitividade;
  • Eliminação de retrabalho.

Portanto, te apresentamos o sistema ERP!

 


Se você está curtindo esse artigo, também vai gostar de:


 

O ERP é um sistema de informação que interliga todos os dados e processos de uma organização em um único sistema, gerenciando por completo a sua empresa, a partir da união de vários módulos que controlam os departamentos. Pesquisas apontam que o uso desta ferramenta aumenta em até 35% o crescimento da empresa.

Um benefício muito importante também é a redução da demanda de tempo para a realização de tarefas e processos. A empresa perde muito tempo utilizando processos e sistemas rústicos, retrabalhos e trabalhos manuais. De acordo com um estudo realizado pela Receita Federal, as empresas brasileiras gastam, em média, 600 horas por ano para calcular e pagar impostos e contribuições – o que equivale a 25 dias de trabalho. Além disso existem diversos outros fatores que influenciam para um maior tempo gasto na realização de tarefas.

Areco Sistemas Empresariais é sua parceira agora, amanhã e sempre. Conte conosco para superar as dificuldades do cenário atual e, é claro, preservar o crescimento do seu negócio a médio e longo prazo. Estamos aqui para você.

Blog  Como emitir notas fiscais em 4 passos simples

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *