Curva ABC na gestão de estoques: entenda o conceito

Curva ABC na gestão de estoques: entenda o conceito

Se houve um tempo que os estoques eram tratados com certa displicência — sendo até mesmo encarados como um capital congelado, ao invés de um valioso reduto de investimentos —, a realidade do mercado contemporâneo é bem diferente.

Nas empresas modernas, os líderes da administração há algum tempo já estão convictos de que a gestão de estoques é uma atividade vastamente estratégica, cuja excelência na execução pode determinar a perenidade da operação e a lucratividade do negócio.

VEJA TAMBÉM | (Infográfico) Os 4 principais erros da gestão de estoques

Neste contexto, a busca por ferramentas e mecanismos capazes de potencializar o controle das atividades de armazenamento, impulsionando ganhos ao minimizando prejuízos, endossa o fortalecimento das metodologias e dos indicadores referentes às práticas mais eficazes de gestão — é o caso, por exemplo, da Curva ABC.

O que é Curva ABC?

Conceitualmente, a Curva ABC descreve um método de classificação de informações, segmentando itens de acordo com sua relevância ou impacto no portfólio. No estoque, pode ser usada para qualificar matérias-primas e produtos acabados.

De acordo com a definição da metodologia, existem três categorias de classificação:

  • Classe A: produtos de alto valor (consumo ou demanda) e que correspondem a 80% das vendas totais;
  • Classe B: produtos de valor médio (consumo ou demanda) e que respondem por 15% do faturamento;
  • Classe C: produtos de baixo valor (consumo ou demanda) e que são responsáveis por 5% das transações de venda.

Por que a Curva ABC é um bom indicador?

Para categorizar o estoque, distinguindo com clareza quais são os itens mais importantes à empresa, um dos métodos mais utilizados é a curva ABC. Trata-se, em suma, de uma análise matemática em que são examinados alguns dados estruturados, a fim de reunir informações a respeito da lucratividade individual do mix de produtos.

Por isso, a extração de relatórios com recortes personalizados (faturamento, lucratividade, fornecedor, etc.), por exemplo, permite que o gestor monitore os dados estratégicos do estoque e tome decisões com segurança, otimizando seus investimentos.

Sendo assim, não seria exagerado afirmar que a Curva ABC é um método bastante pertinente às empresas que precisam gerenciar seus estoques com a missão de otimizar os recursos investidos. Neste aspecto, o ideal é automatizar a operação e simplificar os processos, agregando mais segurança ao manejo de dados e garantindo mais credibilidade às análises estratégicas.

 

Na Valinhos Home Care, a área de estoques foi o principal departamento positivamente impactado pela implantação do Areco ERP. O sistema facilitou operações como processos de importação, mapa de compras e ressuprimento automático.

Assista ao depoimento e veja, na íntegra, o que dizem os gestores da empresa:

barsi

 

Deseja melhorar a gestão do seu estoque e impulsionar os resultados do seu negócio?

 

FALE COM UM CONSULTOR!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *