Atividades gerenciais: como o ERP assegura decisões mais estratégicas

Atividades gerenciais: como o ERP assegura decisões mais estratégicas

Destacar-se ante a um mercado cada vez mais competitivo é, sem dúvidas, um dos maiores desafios dos gestores contemporâneos.  Para além de apenas garantir a correta execução operacional de sua atividade-fim, o líder precisa estar atento às particularidades de seu segmento e às oportunidades de sua área, contribuindo de forma proativa para melhorar os resultados empresariais.

Neste contexto, as atividades gerenciais são determinantes para a saúde dos negócios e para a perenidade da organização. Somente ao priorizar uma administração enxuta, com maximização de potenciais e otimização de recursos, é possível potencializar o desempenho da equipe e alcançar os objetivos e metas previamente estipulados.

LEIA TAMBÉM | Como alavancar processos de gestão e tornar sua empresa mais competitiva?

A importância da atividade gerencial no desempenho empresarial

A tarefa do gestor envolve uma série de responsabilidades. Mais do que apenas garantir o adequado cumprimento das etapas produtivas sob sua supervisão, é necessário que o líder nutra uma visão estratégica e consistente de sua área e dedique-se a alavancar a performance individual e coletiva da sua equipe.

O cotidiano gerencial demanda vasta capacidade analítica e, para que seja efetiva e crível, requer o uso de ferramentas que sintetizem rotinas e permitam a visualização ampla do panorama operacional. Munido de dados dinâmicos, particulares ou integrados, o gestor assegura a credibilidade de suas decisões e eleva a efetividade de sua administração.

Não seria exagerado afirmar, portanto, que a atividade gerencial é essencial para que a empresa melhore seu desempenho e ganhe competividade, posicionando-se no mercado de forma sólida e próspera.

Lembre-se: apenas ao perseguir a alta performance, valendo-se de mecanismos confiáveis, os gestores serão capazes de contribuir, eficaz e consistentemente, para o desenvolvimento global da empresa.

O ERP como ferramenta estratégia na atividade gerencial

A volatilidade do mercado, que diariamente apresenta e impõe novas tendências e demandas, não pode ser negligenciada — sob o risco de comprometer fatalmente as operações das empresas inertes. No papel de líder, o gestor deve compreender os desafios do segmento e orientar-se de forma a desbravá-los.

Neste âmbito, a tecnologia figura como uma poderosa ferramenta para automatizar processos e simplificar as rotinas produtivas e administrativas. O ERP, enquanto um robusto sistema integrado de gestão, favorece os controles gerenciais e otimiza os recursos envolvidos (humanos, financeiros, materiais e, claro, também de tempo).

Além disso, o ERP contribui firmemente para potencializar atividades inerentes às atividades gerenciais, culminando em uma atuação mais assertiva e estratégica:

Acompanhamento de indicadores

Os indicadores (ou KPIs) são indispensáveis à boa gestão. Ao estabelecer, fixar e monitorar as métricas operacionais delineadas, o líder tem mais subsídio para corrigir eventuais falhas operacionais e empreender os ajustes necessários às rotinas da área. Com o ERP, é possível extrair relatório e pareceres, concebendo previsões e conferindo mais coerência às decisões empresariais cotidianas.

Para saber mais, veja também: Indicadores empresariais: por que a sua empresa deve ficar de olho neles?

Otimização de recursos

Um dos maiores desafios empresariais da atualidade é enxugar os custos administrativos e de produção, otimizando os recursos disponíveis. É incumbência do gestor, também nesta esfera, a disposição para lapidar processos e reduzir gastos desnecessários, certificando-se de manter a qualidade na entrega do produto ou serviço. Com o ERP, é possível controlar o consumo de materiais e verificar os custos e margens para cada produto ou serviço comercialmente cadastrado.

Para saber mais, veja também: Os 3 custos que sua empresa pode reduzir imediatamente.

A tecnologia em gestão é fundamental ao desenvolvimento e ao crescimento das empresas modernas. Para ganhar competitividade e assegurar a saúde do negócio, é preciso investir na simplificação de processos, na automatização de rotinas e na alta performance operacional.

O Areco ERP é composto por módulos individuais que se integram totalmente, otimizando processos do CRM ao BI (Business Intelligence) e que gerenciam todas as etapas do workflow de acordo com as particularidades do negócio. O software foi pensado e construído de forma a permear todo o tecido empresarial, da operação cotidiana à alta gestão, e reúne as funcionalidades necessárias às rotinas produtivas e administrativas, conferindo agilidade, transparência e segurança aos processos.

 

Para saber mais,
 
FALE COM UM CONSULTOR!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *